Léo de Almeida Neves nasceu em Ponta Grossa em 22 de mar­ço de 1932, filho de Francisco Fay Neves e Noêmia Almeida Neves. Economista formado pela Faculdade de Ciências Econô­micas do Paraná, em 1953, e advogado pela Faculdade de Di­reito da UFPR, em 1954. Dessa turma da Faculdade de Direito, cinco integrantes fizeram parte da APL: Túlio Vargas, Leopoldo Scherner, Edilberto Trevisan, Luiz Geraldo Mazza e Léo.

Elegeu-se deputado estadual pelo PTB, em 1958, e deputado federal mais votado pelo MDB, em 1966. Teve o mandato cassado pelo regime militar (AI-5) em 13 de março de 1969. Suplente de deputado federal pelo PMDB em 1982, assumiu o mandato três anos depois. De 1995 a 2003, foi suplente do senador Roberto Requião. Exerceu os cargos de vice-presidente e secretário-geral da Executiva Nacional do antigo PTB e foi fundador e presidente do MDB de Curitiba. Procurador federal aposentado, ex-diretor da Carteira de Crédito Agrícola e Industrial do Banco do Brasil e ex-presidente do Ba­nestado. Foi Delegado Regional no Paraná do Instituto Nacional de Previdência Social e Diretor de Produção do Instituto Brasileiro do Café. Presidiu o Conselho de Admi­nistração da Copel. Desde 1970, é funcionário da Cia. Cacique de Café Solúvel, tendo sido presidente da Cia. Cacique de Armazéns Gerais. Atualmente, presta assessoria à presidência e à área jurídica e tributária da empresa.

Na juventude, exerceu o jornalismo no Diário do Paraná, colaborando ainda com inú­meros órgãos da imprensa como Gazeta do Povo, Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Diário do Comércio e Indústria, O Estado do Paraná, Jornal do Estado, Indústria & Co­mércio, O Paraná, Folha de Londrina, Tribuna do Norte, Diário dos Campos e Jornal da Manhã, entre outros. Autor das obras Destino do Brasil: Potência Mundial (Ed. Graal, RJ, 1995, 270 páginas), prefácio do ex-deputado federal Fernando Gasparian, apresen­tação de Samuel Guimarães da Costa e orelha assinada pelo ex-presidente da Câmara de Deputados Paes de Andrade; Vivência de Fatos Históricos (Ed. Paz e Terra, SP, 2003, 534 páginas), prefácio de René Ariel Dotti, apresentação do ex-presidente do Banco do Brasil Camilo Calazans e orelha assinada por Luiz Geraldo Mazza; Segredos da Ditadura de 64 (Editora Paz e Terra, SP, 2010, 356 páginas), prefácio do ex-governador Roberto Requião e orelha assinada por José Carlos Veiga Lopes; Privatizações de FHC, A Era Vargas Continua (Edição do Autor, 2010, 374 páginas), prefácio de Jorge Samek, diretor-geral de Itaipu, e orelha assinada por Valmor Stédile, do Diretório Nacional do PDT.

Sua posse na APL ocorreu na Assembleia Legislativa do Paraná, saudado por Belmiro Castor, em 18 de setembro de 2006, na última sessão solene presidida por Túlio Vargas. (EB)

Patrono: Joaquim Dias da Rocha Filho (1862-1895)
Fundador: Francisco Heráclito Ferreira Leite (1889-1982)
1.º Ocupante: Wilson da Silva Bóia (1927-2005)