Nota

postado em: Notícias | 1

A Academia Paranaense de Letras, em vista das notícias de que o Governo do Paraná desistiu de transformar o antigo complexo da Ambev (Fábrica da Brahma), no bairro Rebouças, em sede da Escola de Música e Belas-Artes, manifesta seu inconformismo com a medida, injustificável sob todos os aspectos.

A Embap vem há muitos anos sofrendo com falta de instalações dignas, obrigando seus alunos a perambularem por imóveis alugados, nem sempre em condições de oferecer a estrutura necessária ao ensino de qualidade que sempre foi motivo de orgulho para seus professores e estudantes.

O complexo da Ambev é o local adequado para receber a Escola, considerando a amplitude das edificações e sua localização, próxima ao centro da cidade e acessível ao comércio e os meios de transporte público.

A mudança de destinação do complexo é um equívoco, que esperamos seja sanado com serenidade e bom senso, permitindo oferecer à Escola de Música e Belas-Artes a estrutura adequada que ela merece como patrimônio da educação e da cultura paranaense.

A Diretoria

Uma resposta

  1. Mario Pederneiras

    Absurda a decisão governamental. O espaço abrigaria a EMBAP e a FAP. Seria um centro de artes amplo e com certeza um dos mais promissores e conceituados do país . Um centro cultural dinâmico , formador e produtor de atividades culturais para a cidade. O local seria revitalizado. Projetaria o Paraná a nível nacional. Não sei qual a justificativa para tamanho retrocesso.
    L a m e n t á v e l. Não se pode aceitar esta decisão sem uma profunda discussão.

Deixe uma resposta